De acordo com a Agência Nacional de Saúde (ANS), existem, no Brasil, quase 53 milhões de pessoas com pelo menos uma doença crônica. E manter o tratamento e a rotina de exames e acompanhamento é essencial para controlar a doença e seus sintomas.

Entenda quais orientações os pacientes crônicos devem seguir durante a pandemia do Coronavírus. 

 

O que é um paciente crônico?

São pacientes que possuem doenças de longa duração e progressão lenta, que dificilmente tem cura. Essas doenças podem ser assintomáticas ou sintomáticas e devem ser tratadas de forma contínua para ajudar a manter a qualidade de vida do paciente. Esses pacientes fazem parte do grupo de risco do Coronavírus
 

Quais são as principais doenças crônicas que exigem tratamento contínuo?

As doenças crônicas são subdivididas em duas: doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) e as transmissíveis.

Alguns fatores podem contribuir para a evolução das doenças, como má alimentação, consumo abusivo de álcool, tabagismo, níveis elevados de colesterol e sedentarismo.

 As principais doenças crônicas que exigem tratamento contínuo a base de medicamentos são:

  • - Diabetes;

  • - Hipertensão;

  • - Asma;

  • - Alzheimer;

  • - Parkinson;

  • - Acidente Vascular Cerebral (AVC);

  • - Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC);

  • - AIDS;

  • - Câncer.

Pacientes crônicos precisam redobrar a atenção durante a pandemia de COVID-19

 

Pacientes crônicos fazem parte do grupo de risco: como se proteger?

Pacientes crônicos são mais suscetíveis a apresentarem quadros graves se contaminados pelo novo Coronavírus, principalmente pacientes que possuem asma, DPOC, hipertensão e diabetes. Isso não se limita a uma idade específica, então o coronavírus em jovens e crianças que apresentam alguma dessas enfermidades, também pode ser mais arriscado.

Os cuidados recomendados para esse grupo de risco, são praticamente  os mesmos dos demais pacientes: manter a higienização frequente das mãos, respeitar o isolamento social e garantir uma boa alimentação e hidratação para manter a imunidade. A única diferença, para os pacientes que possuem essas condições, é que eles devem seguir à risca o tratamento médico proposto para estabilizar a doença crônica. 


Sou paciente crônico, devo ir ao hospital durante o surto de coronavírus?

Pacientes crônicos devem manter o tratamento recomendado pelo médico e procurar auxílio hospitalar apenas em caso de piora no quadro da doença ou para realizar tratamentos clínicos que controlam a enfermidade. 

 

Quais as orientações sobre atendimento a pacientes com doenças crônicas na pandemia?

Pacientes crônicos que precisam ir a clínicas realizar tratamento da doença, como diálise e hemodiálise, devem continuar indo, pois muitos pacientes não sobrevivem sem esses tratamentos. É necessário redobrar a atenção quanto a higienização das mãos com água e sabão e álcool em gel 70%, a utilização de máscaras protetoras ao sair de casa e evitar colocar as mãos no rosto. 

 

Se estiver com alguma dúvida, nossos canais de suporte podem te auxiliar pelo Whatsapp ou Assistente Virtual.

Tags