O Coronavírus pegou todos de surpresa, inclusive os cientistas. Com muito esforço e dedicação, começaram a ser criados novos testes para diagnosticar a COVID-19 e iniciar o isolamento social do infectado juntamente com o tratamento adequado para cada caso.


Repetir o teste RT-PCR pode ser necessário caso haja suspeita de um diagnóstico falso-positivo ou falha na reação do PCR. Entenda mais sobre o assunto: 


Por que às vezes é preciso repetir o exame de RT-PCR?

Existem diversas razões para a repetição de um exame de RT-PCR.

Uma delas é quando acontece falha na reação de PCR. A reação de PCR é dependente de uma enzima, que atua dentro do tubo de reação e multiplica as cópias de RNA do vírus para que ele se torne detectável ao equipamento. Alguns fatores podem interferir no funcionamento dessa enzima e invalidar a reação de PCR, o que significa que a reação de PCR não funcionou e seu resultado é inválido. Isso não significa uma maior chance de um resultado positivo, mas sim que houve alguma interferência, que pode ter sido causada por alguma substância presente na amostra.


Nestes casos, pode ser solicitada a repetição da reação de PCR desde o início, com a mesma amostra guardada, e também pode ser necessária a coleta de uma nova amostra, para uma nova tentativa de reação. Neste caso, o laboratório entra em contato com o paciente para marcar a data da nova coleta.
 

Outra situação que pode acontecer, assim como qualquer resultado laboratorial, é o exame não ser compatível com a hipótese diagnóstica. Ou seja, o paciente tem uma alta probabilidade de estar com a doença, baseado nos sinais e sintomas e/ou no histórico de exposição, e o resultado ser negativo. Isto pode acontecer por conta da quantidade de vírus insuficiente para ser detectada pelo teste, por estar em uma fase muito inicial da infecção ou muito tardia, ou também por alguma dificuldade de coleta apropriada. Neste caso, o médico é quem deve decidir se é importante repetir o teste, e caso seja, qual é o melhor momento.

São muitas as diferenças entre os testes de COVID-19, saber qual teste realizar de acordo com seu objetivo é essencial. 
 

Em que casos é recomendado repetir o teste?

É recomendado repetir o teste quando você tem alta probabilidade de estar com a doença, mas seu resultado foi negativo em uma primeira amostra. Com o passar dos dias, a concentração do vírus nas vias aéreas pode aumentar e se tornar detectável pelo teste. Lembrando que um resultado negativo diz respeito àquele momento da coleta, portanto no decorrer do tempo, o estado do indivíduo pode mudar e positivar com ou sem novas exposições. 


Há casos de pessoas que diagnosticaram uma reinfecção por COVID-19, sendo necessário realizar outros testes. Devemos ressaltar que todo cuidado é pouco, uma vez que a transmissão do Coronavírus acontece, principalmente, através de contato interpessoal, por espirros, tosse ou até mesmo a fala, pessoas infectadas que expelem gotículas que contêm o vírus. 
 

Mantenha as medidas preventivas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde e cuide de todos ao seu redor.

 

Tags