Falta de ar e Coronavírus: entenda quando a dificuldade de respirar é sintoma da Covid-19

Equipe Dasa,
Publicado em:

A falta de ar e a COVID-19 estão relacionadas por ser uma infecção do trato respiratório que é capaz de atingir o pulmão. Esse sintoma pode persistir por um período e até mesmo aumentar de intensidade rapidamente. Saiba como é e como identificar a falta de ar se infectado pelo Coronavírus.

Falta de ar e Coronavírus: entenda quando a dificuldade de respirar é sintoma da Covid-19

A falta de ar é sempre sintoma de coronavírus?

Não, cada organismo manifesta a infecção causada pelo Coronavírus de uma forma diferente. Os sintomas podem indicar maior ou menor gravidade da doença.

A falta de ar é um sintoma de gravidade. Conheça os sintomas mais comuns, que vão além do pulmão com a COVID-19:

  • Dor de cabeça
  • Perda do olfato;
  • Perda de apetite;
  • Tosse,
  • Febre;
  • Rouquidão;
  • Dor de garganta;
  • Dor no peito;
  • Fadiga;
  • Confusão mental;
  • Dores musculares;
  • Falta de ar;
  • Diarreia;
  • Desconforto abdominal.

Como é a falta de ar do coronavírus?

Falta de ar pode acontecer de forma repentina ou progressiva, em repouso ou aos pequenos esforços. Quando o paciente não consegue respirar confortavelmente, pode fazer com que seus níveis de saturação de oxigênio caiam para menos de 90%. Isso pode privar seu cérebro de receber oxigênio, ocasionando confusão mental e letargia dentre outros sinais e sintomas. Nos casos graves da doença, os níveis de oxigênio podem cair para cerca de 80% ou menos, e isso pode ocasionar danos maiores aos órgãos e tecidos do corpo. Por isso, em caso de falta de ar, é muito importante procurar atendimento médico.

Está com suspeita da doença? Saiba onde fazer teste de COVID-19.

O que a falta de ar pode ser se não for Covid-19?

Algumas doenças podem ocasionar a falta de ar e não ser COVID-19, como:

  • Asma;
  • Crises de ansiedade;
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC);
  • Sedentarismo;
  • Doenças respiratórias;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Pneumonia;
  • Bronquite;
  • Reação alérgica;
  • Embolia pulmonar;
  • Hipertensão.

O importante é procurar auxílio médico imediato quando sentir falta de ar, o profissional saberá auxiliar no diagnóstico e na melhor opção de tratamento.

Exames para diagnóstico de problemas respiratórios

Exames para diagnóstico de problemas respiratórios

Há muitos exames capazes de identificar problemas respiratórios. Conheça:

  • Gasometria arterial;
  • Exames para fibrose cística;
  • Alfa-1 antitripsina;
  • Cultura de escarro;
  • Pesquisa e cultura de bacilos álcool-ácido resistentes;
  • Hemocultura;
  • Influenza;
  • Biópsia pulmonar;
  • Citologia do escarro;
  • Testes de maturidade pulmonar fetal;
  • Dosagens de drogas;
  • Espirometria;
  • Medidor de pico de fluxo expiratório;
  • Volumes pulmonares;
  • Capacidade de difusão do monóxido de carbono.

Os exames de imagens são:

  • Radiografia do tórax;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética;
  • Ultrassonografia;
  • Cintilografia pulmonar;
  • Tomografia por emissão de pósitrons.

Saiba mais: Qual exame mais confiável para COVID-19?


Compartilhar


Equipe Dasa

A DASA é a maior rede de saúde integrada do Brasil, com uma rede de medicina diagnóstica, hospitais e uma empresa de gestão em cuidados. Nossos artigos são escritos por médicos especialistas e passam por uma revisão e validação robusta para a melhor qualidade de conteúdo para nossos pacientes e profissionais da saúde.

Quer saber mais?

Se inscreva em nossa newsletter de Inovação