O Healthcare Innovation Show 2018 teve início nesta quarta-feira, 19. O evento reúne importantes nomes ligados à saúde e tecnologia em palestras e debates.

A Dasa foi representada por 7 especialistas que debateram, com diferentes abordagens, o futuro da saúde. Foi o caso do presidente do conselho, Romeu Côrtes Domingues.

 

O painel Redesenho de Modelos Assistenciais: de Volume a Valor, contou com a participação de Renato Velloso do Dr. Consulta, Daniel Albuquerque da Unimed, além de Romeu. Na abertura do debate, ele pontuou o novo momento da companhia. Com foco em inovação e visão de longo prazo.

 

Todo o desenvolvimento que está ocorrendo no setor, para Romeu, deve sempre estar alinhado com as necessidades do médico e do paciente.

 

“Se você faz um exame em um laboratório, e depois precisar se internar em um hospital e refazer os exames, os resultados não estarão integrados e à disposição do paciente. Isso precisa mudar”

Romeu Côrtes Domingues

 

Para o presidente do conselho da Dasa, a inteligência aplicada à integração de dados permitirá um importante avanço para que o paciente tenha acesso a todos os seus dados de saúde.

 

Romeu também afirma que o médico é parte fundamental do processo de evolução e melhoria da cadeia de saúde. Todos os processos estão sendo repensados e novos modelos de healthcare estão surgindo. Porém o médico continua sendo peça fundamental para bons resultados.

 

“Nos últimos anos, a Dasa vem investindo, com máxima prioridade, em seu corpo clínico. Oferecer aos nossos médicos tecnologia de ponta e uma infraestrutura moderna é imprescindível para alcançar a excelência que buscamos.” Romeu Côrtes Domingues

 

 

Outro momento importante do evento foi o painel Adoção Tecnológica e Cultura de Inovação: Desafios e Perspectivas que contou com a presença do vice-presidente da área médica da Dasa, Emerson Gasparetto. Também participaram Rodrigo Baer da Redpoint eVenture, Mauricio Almendro da Verzani & Sandrini e Paulo Braga da Eurofarma.

 

"Para uma companhia que já está estabilizada no mercado e possui uma estrutura ampla é ainda mais desafiador implementar inovações. Por isso, a inovação é um tema matricial na Dasa, em que todas as áreas participam e aportam."  Emerson Gasparetto

 

Para Emerson, é preciso existir um alinhamento entre os executivos da companhia para tirar a inovação do papel. É necessário coragem e uma equipe mirando no mesmo objetivo, com pensamento de longo prazo e o foco no paciente.

 

Muito se fala de inteligência artificial hoje em dia, mas são poucas iniciativas que realmente estão gerando resultados. A Dasa, por meio de parcerias e modernização tecnológica, tem obtido sucesso. É o caso do projeto desenvolvido com Harvard para o uso de inteligência artificial em diagnósticos de imagem e da digitalização da patologia implementada pelo grupo.

 

“Vivemos um momento muito especial para a medicina e para toda a cadeia do setor. Daqui a 20 anos vamos lembrar desse período de consolidação da revolução digital para a saúde”. Emerson Gasparetto

 

Além deles, participaram como painelistas e debatedores do evento os executivos da Dasa: Gustavo Campana, diretor médico de análises clínicas, Ricardo Orlando, CIO, Linaldo Vilar, diretor de produção, Leonardo Vedolin, diretor de exames de imagens e Thiago Júlio, gerente de open innovation.

 

 

Tags
  • Integração de Dados
  • Healthcare Innovation
  • Inteligência Artigificial
  • Cultura de Inovação