Pulmão com coronavírus e as sequelas pulmonares após a infecção

Equipe Dasa,
Publicado em:

A relação do pulmão com a COVID-19 é muito ampla, pois dependendo da gravidade o vírus compromete o funcionamento dos pulmões, podendo causar uma infecção respiratória aguda.

Por ser uma doença nova, as sequelas da COVID-19 ainda são desconhecidas, porém estudos estão sendo realizados diariamente para sanar todas as nossas dúvidas de uma vez por todas. Entenda como o Coronavírus pode afetar o pulmão.

Como a COVID-19 afeta o pulmão?

Ainda são parcialmente desconhecidos os danos que o SARS-CoV-2 causa nos pulmões dos infectados. Porém, os contribuintes plausíveis incluem uma síndrome de liberação de citocinas desencadeada pelo antígeno viral (SARS-CoV-2), toxicidade pulmonar induzida por drogas e alta pressão nas vias aéreas e lesão pulmonar aguda induzida por hiperóxia (excesso de oxigênio em um tecido celular).

O coronavírus pode deixar sequelas no pulmão?

Um estudo publicado pelo The Lancet Respiratory Medicine avaliou 138 pacientes hospitalizados com COVID-19 em Wuhan, China. A pesquisa mostrou que quase todas as pessoas com consequências graves relacionadas à COVID-19 apresentam pneumonia. Para avaliá-las foi realizada uma tomografia (TC) de tórax, que mostrou opacidades em vidro fosco bilaterais, com ou sem consolidação, e com predileção do lobo inferior em todos os pacientes.

Nesta série, 36 (26%) pacientes necessitaram de cuidados intensivos, dos quais 22 (61%) desenvolveram síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA).

A fibrose pulmonar é uma sequela reconhecida da SDRA e pode se desenvolver após inflamação crônica ou como um processo fibroproliferativo primário, geneticamente influenciado. O avanço da idade é um fator de risco para o desenvolvimento da doença. Os dados apresentados na pesquisa indicam que cerca de 40% dos pacientes com COVID-19 desenvolvem SDRA e 20% dos casos de SDRA são graves. Entretanto, ainda é cedo para afirmar quais as consequências pulmonares de longo prazo da COVID-19.

Além do pulmão, também foram relatados casos de relação entre trombose e Coronavírus.

Alerta para fumantes

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que, além do cigarro aumentar o risco de contrair a COVID-19 e desenvolver a forma grave da doença, levar as mãos à boca também pode transferir o vírus para o organismo.

É importante lembrar que o cigarro e o tabaco deixam os pulmões mais vulneráveis às infecções respiratórias.

Síndrome respiratória aguda grave nos casos de coronavírus

O Coronavírus da síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV; conhecido como SARS) e o Coronavírus da síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV; conhecido como MERS), são geneticamente semelhantes ao SARS-CoV-2 e causam doenças pulmonares semelhantes à COVID-19.

Foi possível observar, através da tomografia do tórax em pacientes com SARS, opacidades em vidro fosco rapidamente progressivas, às vezes com consolidação. As alterações reticulares foram evidentes aproximadamente 2 semanas após o início dos sintomas e persistiram em metade dos pacientes além de 4 semanas.

Um estudo de acompanhamento realizado após 15 anos em 71 pacientes com SARS mostrou que as anormalidades intersticiais e o declínio funcional se recuperaram nos primeiros 2 anos após a infecção e depois permaneceram estáveis.

As evidências sugerem que após um certo período da infecção, o organismo volte ao normal. Porém, ainda não conseguimos ter certeza sobre as futuras sequelas de COVID-19.

Plataforma de Inteligência Artificial reduzirá o tempo de laudos de pulmão para um resultado em poucos minutos

A Plataforma de Inteligência Artificial consiste em apoiar médicos especialistas na quantificação do acometimento pulmonar pela COVID-19, reduzindo assim o tempo para laudagem e trazendo um resultado preciso em poucos minutos.

O recurso é para profissionais que realizam um processo criterioso e que consomem um longo tempo para realizar o diagnóstico do acometimento pulmonar por COVID-19 em exames de tomografia de tórax. A plataforma digital gera eficiência e assertividade diagnóstica por meio de uma inferência rápida e precisa que traz o resultado do comprometimento pulmonar por vidro fosco e consolidação, diferentemente do processo atual que pode sofrer muita variabilidade.

Saiba onde fazer seu teste para COVID-19 com segurança e confiabilidade.

Você sabe quais são os sintomas da COVID-19? Entenda mais e saiba como identificar precocemente se está com a doença.




Compartilhar


Equipe Dasa

A DASA é a maior rede de saúde integrada do Brasil, com uma rede de medicina diagnóstica, hospitais e uma empresa de gestão em cuidados. Nossos artigos são escritos por médicos especialistas e passam por uma revisão e validação robusta para a melhor qualidade de conteúdo para nossos pacientes e profissionais da saúde.

Quer saber mais?

Se inscreva em nossa newsletter de Inovação