Colposcopia: o que é, para que serve e como é feito

Colposcopia: o que é, para que serve e como é feito

Dra. Myrna Perez Campagnoli, Dra. Myrna Perez Campagnoli
Publicado em:

A colposcopia é um exame ginecológico realizado com um equipamento que possui lentes de aumento e iluminação adequada para uma melhor avaliação do colo do útero, a vagina e vulva, com o objetivo de aprofundar o diagnóstico de alterações observadas no exame clínico ginecológico ou no exame de papanicolau.

Se lesões forem identificadas durante a colposcopia, o ginecologista geralmente realiza a biópsia da lesão, que consiste na retirada de uma pequena amostra de tecido. Isso permite um diagnóstico mais preciso e confiável.

O que é e para que serve a colposcopia?

É um exame ginecológico realizado no consultório ou em laboratórios por ginecologistas.

Seu objetivo é analisar de forma detalhada o colo do útero, a vagina e a vulva da mulher, e, assim, investigar lesões benignas (inflamação), pré-malignas (que antecedem o câncer) e malignas (câncer).

Como o exame de colposcopia é feito?

Para realizar a colposcopia, utiliza-se um instrumento especial chamado colposcópio, que é um tipo de microscópio, que permite ao médico analisar o colo do útero, vagina e vulva da mulher de forma ampliada e detalhada. 

O procedimento não se difere muito de uma consulta ginecológica comum. A paciente é orientada a ficar em posição ginecológica (com as duas pernas afastadas e apoiadas em suporte de modo que fiquem elevadas). Assim, o médico introduz um espéculo vaginal responsável por manter a vagina aberta durante o procedimento e posiciona o colposcópio a cerca de 30cm de distância da paciente.

Pré-requisitos

Para realizar o exame, é necessário que a paciente não esteja no período menstrual para que as imagens não sofram interferência do fluxo menstrual.

O exame pode ser feito em gestantes ou mulheres com suspeita de gravidez,com cautela, portanto é importante avisar ao médico previamente se há possibilidade de gravidez.

Preparo para o exame

O preparo para o exame deve ser feito nas 72 horas que antecedem a colposcopia. Nesse período recomenda-se não ter relações sexuais, não utilizar duchas vaginais, não usar cremes e medicamentos íntimos e não estar menstruada na data do exame.

Contraindicações

Não existem contra indicaçoes absolutas e o exame em mulheres que ainda não tiveram relações sexuais deve ser indicado e realizado com cautela, por profissional experiente, sendo indicada a vulvoscopia previa, como opção diagnostica.

Tempo de duração

O procedimento no geral é rápido, levando de 15 a 20 minutos para ser concluído.

Cuidados após o exame

Após o exame, é comum que a vagina fique sensível por poucos dias. 

Se for realizada a biópsia, é possível que ocorram sangramentos leves.

Durante esse período de sensibilidade, recomenda-se evitar o uso da ducha vaginal, uso de absorvente interno e relações sexuais.

Se os sintomas se intensificarem, é necessário procurar auxílio médico.

Periodicidade

A periodicidade dependerá de cada caso em específico.

E a colposcopia com biópsia?

Com base na análise feita durante a colposcopia, o médico pode decidir fazer ou não a biópsia. O procedimento consiste em colher amostras de tecidos que serão avaliadas através de um microscópio, fornecendo um resultado mais assertivo da condição do paciente.

A colposcopia dói?

Normalmente é um exame bem tolerado e não causa dor. O procedimento pode causar um leve desconforto, dependendo da sensibilidade de cada paciente.

Como é o resultado do exame?

Basicamente dois resultados são possíveis:

  • Normal: Quando não existem lesões identificáveis à colposcopia
  • Anormal: Quando alguma lesão é identificada. Neste caso, existem alguns testes que podem ser realizados durante a colposcopia, para auxiliar no esclarecimento da lesão e habitualmente uma biópsia é realizada. 

Caso seja feita a biópsia, o diagnóstico final será  dado após a análise microscópica dos fragmentos da lesão.

Onde fazer o exame?

Você pode realizar a colposcopia nos laboratórios Dasa! Para agendar de forma simples e rápida, basta acessar nossa plataforma Nav.


Tópicos

Compartilhar


Dra. Myrna Perez Campagnoli

Dra. Myrna Perez Campagnoli

Médica endocrinologista e pediatra, possui três especializações: Doenças Metabólicas e Diabetes na Infância, Endocrinologia Pediátrica e do Adolescente e Crescimento e Puberdade, todas pela Universidade Federal de São Paulo. É membro do Corpo Clínico do Hospital Nossa Senhora das Graças e do Centro de Diabetes Curitiba. Além disso, é a médica responsável pelo Setor de Provas Hormonais do Laboratório Frischmann Aisengart – DASA.

Quer saber mais?

Se inscreva em nossa newsletter de Inovação