Coronavirus e barba: manter ou raspar a barba? Entenda

Equipe Dasa,
Publicado em:

Nos últimos dias, devido ao grande número de infectados com o novo Coronavírus, as preocupações sobre prevenção vêm aumentando.

Sabemos que o uso da barba é muito comum entre os homens e para alguns, faz parte de sua identidade. Mas será que a barba é realmente um foco de contágio, em tempos de Coronavírus?

Como é a transmissão do Coronavírus?

O novo coronavírus pode ser transmitido por meio de gotículas salivares, contato com superfícies contaminadas, contato físico, tosses e espirros. A transmissão ocorre geralmente por meio de pessoas que já manifestaram os sintomas da doença, mas também é possível, embora menos comum, ser infectado por pessoas assintomáticas.

Pessoas com imunidade baixa, maiores de 60 anos de idade portadores de doenças crônicas como diabetes e doenças cardiovasculares estão no grupo de maior risco de contágio e devem praticar o isolamento social.

Raspar a barba ajuda na prevenção do Coronavírus?

O uso das máscaras para sair de casa e frequentar lugares comuns se tornam essenciais nesse momento para todas as pessoas, pois devemos lembrar que alguns pacientes não apresentam sintomas da doença, o que facilita a transmissão do vírus para outras pessoas.

Os órgãos de saúde do Brasil recomendam que tirem a barba durante a pandemia do novo Coronavírus, pois o uso da mesma pode comprometer a eficácia da máscara.

O infectologista João Prats, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, diz que dependendo de como for a barba, pode atrapalhar na vedação correta da máscara.

Nesse cenário atual, devemos tomar todos os cuidados necessários e possíveis para contribuirmos para um bem comum.

A prevenção do coronavírus também vale para cabelos?

Em relação aos cabelos, as mesmas medidas de prevenção devem ser tomadas, higienizando sempre os fios com água e shampoo.

Para os profissionais da saúde, o infectologista Igor Marinho, do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e coordenador médico do hospital AACD, recomenda que os cabelos fiquem presos durante o expediente e, caso o profissional entre em contato com pacientes com o novo Coronavírus, use toucas apropriadas.

O infectologista também ressalta que a higienização correta é fundamental para que o vírus não se propague, diminuindo assim, os riscos de contaminação.


Tópicos

Compartilhar


Equipe Dasa

A DASA é a maior rede de saúde integrada do Brasil, com uma rede de medicina diagnóstica, hospitais e uma empresa de gestão em cuidados. Nossos artigos são escritos por médicos especialistas e passam por uma revisão e validação robusta para a melhor qualidade de conteúdo para nossos pacientes e profissionais da saúde.

Quer saber mais?

Se inscreva em nossa newsletter de Inovação