Gravidez durante o coronavírus: principais cuidados e orientações à gestantes

Equipe Dasa,
Publicado em:

A pandemia da COVID-19 gera muitas dúvidas e preocupações, principalmente relacionadas a possíveis riscos do Coronavírus para a gravidez.

Para esclarecer as principais dúvidas das futuras mamães e papais, preparamos este material especial!

Estou grávida, como posso me proteger da COVID-19?

As recomendações para gestantes são as mesmas da população em geral: distanciamento e reforço na higienização. Redobre a atenção nos seguintes cuidados:

• Lavar as mãos com água e sabão frequentemente;
• Utilizar álcool em gel 70% como auxílio de limpeza;
• Evitar tocar o rosto com as mãos;
• Evitar abraços, beijos e apertos de mão;
• Manter distância de 2 metros de outras pessoas;
• Dormir bem e manter uma alimentação saudável;
• Não sair de casa sem necessidade, respeitando o isolamento social;
• Manter os ambientes devidamente higienizados com álcool 70%, água sanitária ou desinfetantes e ventilados.

Como a maioria dos Estados brasileiros não adotaram o lockdown, é importante que as gestantes permaneçam em casa e evitem saídas desnecessárias. Mas atenção! As gestantes devem manter o acompanhamento médico e a rotina de exames pré-natal.

Coronavírus na gravidez: Sou gestante e estou com sintomas de COVID-19, o que devo fazer?

Enquanto não há vacina para Coronavírus, é preciso se atentar aos sintomas que podem indicar a doença. Caso a gestante esteja com falta de ar, tosse e/ou febre, deve procurar auxílio médico imediatamente para averiguar se há a presença do vírus. É importante que ligue antes para a clínica e siga as orientações.

Há algum risco de transmissão do Coronavírus via parto ou amamentação?

Até o momento, ainda não há registros de transmissão do Coronavírus via leite materno. Nos casos de recém-nascidos em que as mães estavam doentes durante o parto, não foi detectada a presença do vírus no feto ou no líquido amniótico. Mas, como a infecção ocorre pelo contato com secreções contaminadas, a boa higiene antes e depois do contato com o bebê é essencial para diminuir as chances de transmissão.

Recém-nascidos são considerados grupo de risco do Coronavírus?

Crianças recém-nascidas são naturalmente mais vulneráveis a doenças e infecções virais, isso porque, nessa faixa etária, o sistema imune ainda está em formação. O importante é redobrar os cuidados de higiene e evitar visitas de outras pessoas que não sejam moradores da mesma casa.

Amamentação: Gestantes infectadas pela COVID-19 podem amamentar normalmente?

De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde, gestantes infectadas pela COVID-19 podem amamentar normalmente o bebê.

Caso alguma mãe com a doença não se sinta bem para amamentar, esta poderá receber apoio para alimentar o bebê com o leite materno de outras formas, como: extração de leite, relactação e doação de leite materno.

Cuidados na amamentação do bebê durante a pandemia do Coronavírus

Os cuidados que devem ser tomados na hora da amamentação, são:

• Praticar higiene respiratória (cobrir a boca com o antebraço ao tossir ou espirrar) e utilizar máscara;
• Lavar as mãos antes e depois de tocar no bebê;
• Limpar e desinfetar superfícies diariamente.

O contato e o aleitamento materno permitem que o bebê cresça saudável e crie laços com a mãe, portanto, devem ser estimulados e contar com apoio.

Quais exames devo fazer durante a gravidez e a pandemia do Coronavírus?

A rotina médica de gestantes ou de mulheres que deram à luz recentemente não deve mudar durante o isolamento social. Os cuidados necessários devem ser mantidos e seguir as orientações médicas é crucial nesse momento.

Os exames que devem ser mantidos, são:

• Pré-Natal, que é a assistência médica prestada durante os 9 meses de gravidez;
• Ultrassom;
• Exames ginecológicos, de acordo com as orientações médicas;
• Hemograma.

Caso seja uma gravidez de risco, o médico poderá pedir exames específicos para averiguar qualquer complicação.


Compartilhar


Equipe Dasa

A DASA é a maior rede de saúde integrada do Brasil, com uma rede de medicina diagnóstica, hospitais e uma empresa de gestão em cuidados. Nossos artigos são escritos por médicos especialistas e passam por uma revisão e validação robusta para a melhor qualidade de conteúdo para nossos pacientes e profissionais da saúde.

Quer saber mais?

Se inscreva em nossa newsletter de Inovação